Com 24 anos de atua√ß√£o no mercado de Belo Horizonte, a Criativa mapeia oportunidades para melhoria organizacional em √°reas como marketing, vendas e servi√ßos para que sua empresa atinga os melhores resultados. Clique e saiba mais
Interim Manager (Gestor Tempor√°rio de Projetos) Planejamento e Gerenciamento de Marketing Business Intelligence (BI) para √°rea e equipes de vendas Consultoria em Gest√£o do Relacionamento com Clientes (CRM) Consultoria em Gest√£o de Call Center e Telemarketing Treinamentos e Cursos Executivos
Terça, 21 Maio 2013 21:28

País tem 705 mil mestres e doutores

Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Estudo mostra que n√ļmero de p√≥s-graduado cresce 10% ao ano. Mas √≠ndice √© baixo, se comparado com outros pa√≠ses.

Eles ainda s√£o poucos em rela√ß√£o √† popula√ß√£o total. Representam menos de 0,5% dos brasileiros, mas t√™m nas m√£os uma parcela grande de responsabilidade no desenvolvimento cient√≠fico e tecnol√≥gico do pa√≠s. Ainda longe dos √≠ndices das na√ß√Ķes desenvolvidas, o n√ļmero de mestres e doutores por aqui n√£o para de crescer. De 1996 a 2011, a forma√ß√£o de p√≥s-graduados se expandiu em cerca de 10% ao ano. S√£o 517 mil profissionais com curso de mestrado e 188 mil com t√≠tulo de doutor, atualmente. O Distrito Federal ocupa o topo do ranking da elite intelectual brasileira, com o maior n√ļmero de p√≥s-graduados em rela√ß√£o ao n√ļmero de habitantes entre todas as unidades da Federa√ß√£o.

A capital do pa√≠s tem 18 mestres e 5,4 doutores por grupo de mil habitantes ‚ÄĒ praticamente o dobro do Rio de Janeiro, que ocupa a segunda posi√ß√£o, com 9,2 mestres e 3,6 doutores por mil habitantes. As institui√ß√Ķes privadas j√° respondem por 20% da forma√ß√£o de mestres no pa√≠s. As quatro √°reas de conhecimento mais procuradas nesses programas s√£o humanas (17,1% dos formados), ci√™ncias sociais aplicadas (15,5%), sa√ļde (14,7%) e as engenharias (12,8%). Os n√ļmeros, com base em dados oficiais, fazem parte de uma pesquisa divulgada ontem pelo Centro de Gest√£o e Estudos Estrat√©gicos, uma organiza√ß√£o n√£o governamental sem fins lucrativos que atua em projetos de desenvolvimento cient√≠fico.

Para Mariano Francisco Laplane, presidente da ONG, o estudo mostra que o cen√°rio atual √© positivo, embora revele muitos desafios. ‚ÄúVemos hoje que as engenharias est√£o na quarta posi√ß√£o em rela√ß√£o aos cursos que mais formam mestres. Em 1996, era a segunda maior demanda. Ent√£o, √© preciso incentivar essa √°rea do conhecimento, assim como as exatas, respons√°veis por 8% dos t√≠tulos de mestre, para que o Brasil se desenvolva melhor e tenha competitividade‚ÄĚ, aconselha.

A pesquisa mostrou, entretanto, que, a despeito de um crescimento de 10% ao ano no n√ļmero de p√≥s-graduados, o Brasil ainda est√° longe dos pa√≠ses mais avan√ßados na educa√ß√£o. Em 2010, o n√ļmero de doutores aqui correspondeu a 25% da quantidade de estudantes que conclu√≠ram o programa nos Estados Unidos.

Qualidade Para C√©lio Cunha, especialista em educa√ß√£o e consultor independente para a Organiza√ß√£o das Na√ß√Ķes Unidas para a Educa√ß√£o, a Ci√™ncia e a Cultura (Unesco), o ritmo brasileiro de forma√ß√£o respeita a realidade do pa√≠s. ‚Äú√Č preciso lembrar que a nossa primeira universidade foi aberta em 1920. Pa√≠ses europeus j√° contavam com essas institui√ß√Ķes na Idade M√©dia. Os Estados Unidos, no s√©culo 16. Precisamos melhorar, mas considero que estamos no caminho certo‚ÄĚ, elogia Cunha. Ele menciona o Ci√™ncia sem Fronteiras ‚ÄĒ programa do governo federal que concede bolsas a universit√°rios em outros pa√≠ses ‚ÄĒ e as parcerias entre universidades brasileiras e estrangeiras como boas iniciativas.

A pesquisa n√£o se restringiu a avaliar a p√≥s-gradua√ß√£o pelo vi√©s num√©rico. A qualidade tamb√©m foi medida. O resultado da consolida√ß√£o dos dados dispon√≠veis mostra que 40% dos programas de mestrado no Brasil t√™m conceito 3 da Coordena√ß√£o de Aperfei√ßoamento de Pessoal de N√≠vel Superior (Capes) ‚ÄĒ em uma escala que vai at√© 7. Cursos com nota 1 e 2 n√£o s√£o permitidos. ‚ÄúTer 3 √© estar no padr√£o m√≠nimo de qualidade dentro de um sistema muito rigoroso. N√£o significa que essas forma√ß√Ķes s√£o ruins‚ÄĚ, diz Laplane. Ele n√£o v√™ rela√ß√£o entre o desempenho dentro do limite permitido e a expans√£o das institui√ß√Ķes particulares de ensino que oferecem p√≥s-gradua√ß√£o.


Por Renata Mariz | Estado de Minas | 23/04/2013

Artigo produzido e publicado no site por Ana Cláudia Inez - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Lida 2006 vezes

Deixe um coment√°rio

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

document, file, find, search, text, view icon Artigos
Referências para os nossos trabalhos de pesquisa.
female, friends, group, male, users icon CRM
As melhores solu√ß√Ķes e tecnologias para Gest√£o do Relacionamento com Clientes
blog, edit, note, write icon Colabore
Participe com publica√ß√Ķes e ideias e seja um co-autor deste site

Catálogo de Serviços

Clique para ver em tela cheia

Criativa no Facebook

Receba News

Videos e Palestras

videos

Slides e Apresenta√ß√Ķes


slides

Livro: Marketing para Finanças

Voluntariado


voluntariado

Acesso

Faça seu login e participe!