Com 24 anos de atuação no mercado de Belo Horizonte, a Criativa mapeia oportunidades para melhoria organizacional em áreas como marketing, vendas e serviços para que sua empresa atinga os melhores resultados. Clique e saiba mais
Interim Manager (Gestor Temporário de Projetos) Planejamento e Gerenciamento de Marketing Business Intelligence (BI) para área e equipes de vendas Consultoria em Gestão do Relacionamento com Clientes (CRM) Consultoria em Gestão de Call Center e Telemarketing Treinamentos e Cursos Executivos
Artigos

A imagem é um fator preponderante e de peso igual à formação e experiência profissional.

Com a bilionária abertura de capital da Hypermarcas, o fundador da Arisco dá o passo mais ambicioso de sua carreira

Família fundadora da lendária cachaça mineira Havana luta para recuperar o nome, desde 1994

Como foram construídas as supermarcas que faturam mais que muitas das maiores empresas brasileiras -- e o que estão fazendo para enfrentar o acirramento da concorrência e lidar com consumidores volúveis

Quer preço ou quer marca?

Eis outra falsa polêmica demolida pelos fatos

"Qual a primeira marca que 1he vem a cabeça?" Essa foi a pergunta feita pelos pesquisadores do Datafolha a 8.586 pessoas, pertencentes as classes A, B e C, maiores de 16 anos, em 127 municípios de todo o Brasil, entre os dias 5 e 8 de outubro de 1999.

A petroquímica Quattor é um exemplo de como a escolha de um nome e de uma logomarca para uma nova empresa pode ser complexa — seja qual for seu ramo de atuação.

São Paulo, 15 de Março de 2006 - A Petrobras se destaca, com o valor da marca estimado em R$ 9,24 bilhões. A marca de uma empresa não é apenas o logotipo que identifica seus produtos ou serviços. É principalmente tudo aquilo que ela representa em valores, sistema de operação e credibilidade. Marcas fortes, reconhecidas por clientes, funcionários e parceiros, garantem vendas e bons resultados, mesmo quando a situação geral do mercado não é favorável.

Publicidade dos anos 1920 aos 1950 traz de Papai Noel a médicos para convencer consumidor As 63 reproduções de campanhas veiculadas nos Estados Unidos ficam em cartaz até dia 26 na livraria Cultura do Conjunto Nacional

São Paulo, 8 de outubro de 1999 - Ao resvalar na vitrine da recém inaugurada loja da Louis Vuitton, no Shopping Iguatemi, em São Paulo, o consumidor comum deve ser assaltado por uma intrigante curiosidade: qual seria a relação entre o custo de fabricação e o preço final dos produtos ali expostos? Chama especial atenção a etiqueta de R$ 15 mil afixada num jogo de três malas para viagem, com acabamento dourado.

Algumas das empresas que enfrentam crises financeiras e societárias já estão com a sua confiança abalada junto aos consumidores. Parmalat, Bombril e Varig estão perdendo a credibilidade que um dia conquistaram junto ao consumidor. Pesquisa realizada pelo Ibope Solution para a revista Seleções sobre as "Marcas de Confiança em 2005" mostra que essas companhias já tiveram melhor performance.

Daniele Madureira, de São Paulo . 28/05/2009 Valor Econômico
 
Tente comprar um aparelho de DVD com a função de gravar ("recorder") em sites de grandes varejistas como Americanas.com, Magazine Luiza, Extra e Ponto Frio. Não vai encontrar nem um modelo. Tampouco adianta preencher o pedido de "avise-me quando chegar", ou ainda procurar o produto nos shoppings e lojas de rua. O DVD "recorder" está em extinção.

Um produto criado em parceria pela Nike e a Apple se transforma em febre ao juntar em torno de uma página de internet a maior comunidade de corredores já reunida em todo o planeta

Valor dobra e é estimado R$ 20,7 bilhões; Bradesco fica na segunda posição, e o Banco do Brasil, em quarto Ranking leva em conta o potencial da marca em atrair a preferência do consumidor e gerar receitas

Por que as marcas líderes estão perdendo participação de mercado para produtos populares e baratos

Embalagens e rótulos ajudam a consagrar produtos e deixá-los sempre na mente do consumidor

Depois de abocanhar uma grande parcela do mercado de refrigerantes no começo da década, as marcas regionais, conhecidas como tubaínas, registraram este ano a maior queda desde 1999. Sua participação no mercado passou de 29% em 2004 para 26,7% no mês passado, segundo dados da entidade que reúne fabricantes de bebidas não-alcoólicas, a Abir. A queda não representa necessariamente uma redução de volume, já que a produção do setor de refrigerantes está crescendo, mas é um reflexo do aumento da renda da população e de estratégias mais agressivas das grandes fabricantes.

    São Paulo, 10 de Maio de 2002 - 'Co-branded' impulsiona vendas com divisão de custos para promoção dos produtos. Unir duas marcas consagradas, otimizar custos e fazer com que o produto chegue ao mercado com a imagem praticamente consolidada. Tendência em outros países, o conceito de "co-branded" - parceria entre duas empresas para lançamento de produto - vem se fortalecendo por aqui, particularmente nos últimos três anos. A lista de exemplos de empresas que estão optando por essa estratégia de marketing é extensa. O caso mais recente, aliás, foi divulgado ontem. Trata-se de uma parceria entre a francesa Renault, fábrica de automóveis instalada no País há três anos, e a brasileira O Boticário.

Numa sociedade em que o produto em si pode representar menos do que 3% do valor de mercado da em­presa, arca merece maior atenção. E o caso da Coca-Cola, cujos valores intangíveis - marca em si, a criação intelectual e a distribuição - abocanham os outros 97% do to­tal. “As empresas buscam segurança para o futuro, por isso as marcas ganham importância”, afirma Chuck Brymer, CEO da Interbrand, empresa inglesa líder mundial em consultoria de marcas.

O lançamento de uma simples pasta de dentes por uma multinacional revela toda a complexidade e os riscos que as empresas enfrentam ao colocar uma nova marca nas prateleiras

Rede americana investe em bebidas mais elaboradas e tem sétimo mês consecutivo de alta no mundo

Produto cai no gosto dos estrangeiros e agora está em falta no mercado interno. Fábrica no interior de São Paulo não dá conta das encomendas de compradores de outros países

Vanessa Barone De São Paulo. A intenção é louvável: financiar pesquisas médicas ou ajudar causas sociais. Mas a tal pulseira de borracha - que se ganha em troca da doação - tomou dimensões que ultrapassam a demonstração de solidariedade. Em outras palavras, virou modismo mesmo. Atualmente, é difícil ver um esportista que não a use. A garotada com menos de 15 anos disputa o badulaque. Até na varejista de luxo Daslu a pulseirinha faz sucesso.

A Hypermarcas, criada pelo ex-dono da Arisco, avança no mercado das multinacionais criando - e espalhando - logotipos de sucesso.

Você é diretor de uma indústria de geladeiras. O mercado vai de vento em popa e a diretoria decidiu duplicar o tamanho da fábrica. No meio da construção, os economistas americanos prevêem uma recessão, com grande alarde na imprensa.

Açougueiro estava em sua loja e ficou surpreso quando um cachorro entrou.Ele espantou o cachorro, mas logo o cãozinho voltou. Novamente ele tentou espantá-lo, foi quando viu que o animal trazia um bilhete na boca.Ele pegou o bilhete e leu: - 'Pode me mandar 12 salsichas e uma perna de carneiro, por favor. Assinado:'Ele olhou e viu que dentro da boca do cachorro havia uma nota de 50 Reais.Então ele pegou o dinheiro, separou as salsichas e a perna de carneiro,colocou numa embalagem plástica, junto com o troco, e pôs na boca do cachorro.O açougueiro ficou impressionado e como já era mesmo hora de fechar o açougue, ele decidiu seguir o animal.O cachorro desceu a rua, quando chegou ao cruzamento deixou a bolsa no chão, pulou e apertou o botão para fechar o sinal. Esperou pacientemente com o saco na boca até que o sinal fechasse e ele pudesse atravessar a rua.O açougueiro e o cão foram caminhando pela rua, até que o cão parou em uma casa e pôs as compras na calçada. Então, voltou um pouco, correu e se atirou contra a porta. Tornou a fazer isso.Ninguém respondeu na casa.Então, o cachorro circundou a casa, pulou um muro baixo, foi até a janela e começou a bater com a cabeça no vidro várias vezes. Depois disso, caminhou de volta para a porta, e foi quando alguém abriu a porta e começou a bater no cachorro.O açougueiro correu até esta pessoa e o impediu, dizendo:-'Por Deus do céu,o que você está fazendo? O seu cão é um gênio!'A pessoa respondeu: - 'Um gênio? Esta já é a segunda vez esta semana que este estúpido ESQUECE a chave!!!'Moral da História:'

Você pode continuar excedendo às expectativas, mas para os olhos de alguns, você estará sempre abaixo do esperado.'Qualquer um pode suportar a adversidade, mas se quiser testar o caráter de alguém, dê-lhe o poder.Se algum dia alguém lhe disser que seu trabalho não é o de um profissional, lembre-se:Amadores construíram a Arca de Noé e profissionais o Titanic.
Recebido pela net

Mês de agosto, às margens do Mar Negro. Chovia muito e o vilarejo estava totalmente abandonado.

Mariana Fonseca
 
Geisa Lebourg Miranda sempre quis ir para o espaço. Pequena, sem acesso a muita informação, num mundo ainda pré-internet, ela achava que essa era uma possibilidade apenas para os sonhos. Aos 9 anos, descobriu que existiam aviões e que, de alguma forma, o homem voava. Tomou sua decisão naquele momento: seria piloto. Ainda adolescente, começou a trabalhar e investir o dinheiro em aulas no aeroclube uma vez por mês, o que significava 70% de seu salário na época.

Com seus quatro anos de escolaridade, a apresentadora mostra como envelhecer sem perder a curiosidade.

<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>
Página 9 de 14

Catálogo de Serviços

Clique para ver em tela cheia

Criativa no Facebook

Receba News

Videos e Palestras

videos

Slides e Apresentações


slides

Livro: Marketing para Finanças

Voluntariado


voluntariado

Enquete

Quando você atende uma ligação por telefone, de alguém tentando vender um produto, qual sua reação imediata?
 

Acesso

Faça seu login e participe!